Coloque seus olhos em Deus e não perca a sua alegria

Se a verdadeira alegria não é um sentimento, o que ela é?

Quando pensamos em alguém alegre, é comum lembrar de pessoas com um sorriso de orelha a orelha por causa de uma situação ou uma notícia. Embora não exista nada de errado em se sentir alegre, à luz da Palavra de Deus, a alegria não depende de circunstâncias externas. Ela é parte da nossa identidade como filhos de Deus. Qual a diferença entre sentimento e caráter?

O sentimento depende das circunstâncias externas para se manter em alta. Por isso, podemos estar felizes agora e, daqui a cinco minutos perder a felicidade por causa de uma fechada no trânsito. Por outro lado, se a alegria é parte do nosso caráter, ela não nos deixa quando enfrentamos uma situação desagradável.

Gálatas 5:22-23 fala sobre o fruto do Espírito, um conjunto de nove elementos que descrevem a personalidade de Deus. A alegria é um deles.

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.” (Gálatas 5:22-23)

Deus colocou em nós o potencial de ser como Ele é. Portanto, podemos permanecer alegres em todo tempo porque conhecemos o amor e o cuidado do nosso Pai. A Bíblia apresenta diferentes aspectos da alegria. Hoje, vamos destacar seis.

Seis características da alegria

A Bíblia apresenta, pelo menos, seis características da alegria.

1. Ela é uma ordem de Deus;

2. Ela não é circunstancial;

3. Ela é centrada em Cristo;

4. Nossa alegria é Jesus;

5. Ela é um dos elementos do fruto do Espírito Santo;

6. Ela não é uma emoção.

Essas facetas mostram que, embora a verdadeira alegria não seja influenciada por situações externas, ela pode ser abalada. Sua perda, no entanto, é consequência de tirar os olhos da fé que se baseia na Palavra de Deus. 

Quatro ladrões da alegria

1. Circunstâncias

Quantas vezes você se viu atravessado por algo que não queria ter vivido ou teve suas esperanças frustradas quando tudo pareceu dar errado?

Antes de voltar para o céu, Jesus deixou um alerta: nós passaríamos por aflições. Isso está registrado em João 16:33 e é acompanhado por uma excelente notícia: Jesus venceu. Da mesma forma, Tiago nos orienta a passar pelas provações com alegria (Tiago 1:2-3).

“Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo.” (João 16:33)

“Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.” (Tiago 1:2-4)

No mundo, nós enfrentaremos dificuldades. Haverá dias maus e passaremos por momentos de dor, mas nada disso pode nos afastar do amor de Cristo ou nos tirar da proteção de Deus. Mesmo em meio ao caos, Ele faz todas as coisas cooperarem para o nosso bem.

Enquanto nossos olhos estiverem na Palavra de Deus, a alegria que inunda nosso coração não dependerá de circunstâncias favoráveis.

2. Pessoas

Você já ficou magoado com seu carro porque ele quebrou no meio da estrada durante uma viagem pela qual você esperou por muito tempo? E com seu cartão de crédito que não aprovou a compra de algo que você desejava?

Em momentos como esses, podemos nos frustrar, mas não nos magoamos porque os objetos não carregam esse poder. Pessoas, no entanto, podem nos ferir e deixar mágoas que, se não perdoadas, levaremos por onde estivermos.

“Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?” Jesus respondeu: “Eu digo a você: Não até sete, mas até setenta vezes sete.” (Mateus 18:21-22)

A falta de perdão é um peso que Deus não nos fez para carregar. Perdoar é a faxina para a alma e saúde para o corpo. A manutenção da nossa alegria depende dessa decisão.

Não existe casamento feliz, família saudável ou igreja forte sem perdão. Se não houver perdão. Por isso, escolha sempre perdoar quem te magoar.

3. Dinheiro

A Palavra de Deus condena o dinheiro? Não, ela fala contra o amor a ele. Em outras palavras, a Bíblia não rotula o dinheiro como vilão, mas alerta para o perigo de colocá-lo em um pedestal.

Ageu 2:8 diz que Deus é o dono de todo ouro e de toda prata. Ele é Senhor sobre as finanças e, por isso, nossa dependência não pode estar na força do nosso braço ou no saldo da conta bancária. Quando valorizamos mais o dinheiro do que a Palavra de Deus, colocamos nossas expectativas em algo falho.

Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro.” (Mateus 6:24)

Quem ama o dinheiro e o coloca em uma posição superior a Deus, não carrega a verdadeira alegria. Por isso, essa pessoa não consegue desfrutar desse presente divino. Afinal, sua dependência não está na pessoa de Cristo, mas na sua conta bancária.

O amor ao dinheiro nos cega para crer no poder de Deus que transforma circunstâncias.

4. Ansiedade

A ansiedade está diretamente ligada ao excesso de preocupação com o futuro. Você já se pegou ansioso por algo que já passou? Provavelmente, não. Quando falamos sobre o passado, estamos nos referindo a uma situação que se encerrou, ou seja, sobre a qual conhecemos o final.

No entanto, se pensamos em algo futuro, na solução de um problema que ainda não chegou ou nas expectativas que criamos a respeito das situações sem os olhos adequados, é muito fácil cair na cilada da ansiedade.

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” (Mateus 6:33-34)

Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês.” (1 Pedro 5:7)

A Palavra de Deus garante que Ele cuida de cada detalhe das nossas vidas. Por isso, não precisamos deixar a ansiedade tirar a nossa alegria. Quando esse sentimento tentar chegar, adore ao Senhor. Isso vai fortalecer seu coração e reforçar nele o caráter, o cuidado e a grandeza do seu Pai.

Cuide do seu coração e não perca sua alegria

A verdadeira alegria não depende de situações favoráveis para permanecer na vida de um filho de Deus. Ela já habita em nós e, quando mantemos nossos olhos no “autor e consumador da nossa fé” (Hebreus 12:2), Jesus, desfrutamos dessa alegria. 

Você foi criado para experimentar uma alegria que não depende do que os seus olhos conseguem ver. Ela está firmada na certeza de que o seu Deus é fiel e é um Pai amoroso e detalhista. Portanto, quando os ladrões da alegria tentarem ganhar espaço, não permita. Fortaleça seu coração e veja a bondade de Deus te conduzir.

Este texto foi inspirado na mensagem “Ladrões da Alegria”, ministrada por Denise Castalde, na Academia da Fé (Ribeirão Preto). Clique aqui e assista à pregação completa.

Gostou do conteúdo? Compartilhe e abençoe a vida de alguém!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *